Milton Guran"Linguagem Fotográfica e Informação Brasileira"

Kamayurá, 1978-Xingu



 

Milton Guran



 

Obteve o título de mestre em

Comunicação Social pela 
Universidade de Brasília (1991) 
e de doutor em Antropologia
pela École des Hautes Études
en Sciences Sociales, Marselha 
França (1996). Repórter fotográfico 
desde 1973, trabalhou no Jornal de
Brasília em 1978. Sócio fundador e
diretor da agência ÁGIL Fotojornalismo
(1980-1986), foi presidente da União 
dos Fotógrafos de Brasília (1980-1982)
e secretário da Federação Nacional dos
Jornalistas (1980-1983). Trabalhou como
fotógrafo do Museu do Índio/Funai, 
Rio de Janeiro, de 1986 a 1989. 
Recebeu a Bolsa Vitae de Artes/Fotografia
(1990). Dedicado ao estudo da utilização 
da fotografia como instrumento de pesquisa
em Ciências Sociais, é professor adjunto do
Instituto de Humanidades da Universidade 
Cândido Mendes, Rio de Janeiro.

Mostras individuais

1988 – Maloca Marubo; Wokarangma – o povo isolado do rio Iriri;

O Menino do Rancho – Ritual de Cura Pankararu; Makuxi: 
uma campanha para Constituinte e Matis: resistência
e esperança, Museu do Índio, Rio de Janeiro
1989 – Guarani – Em Busca da Terra sem Males,
Museu do Índio, Rio de Janeiro
1990 – Mano a Mano, Universidade
Federal do Rio de Janeiro
1992 – Eyes to Eyes with the Indians
Universiteit van Amsterdam, Holanda
1992 – Vive l’Yanomami, Espace Japon, Paris, França
1992 – Olhar Indígena, Centro Cultural de Porto Alegre
1992 – Todo Dia é Dia de Índio, Galeria do Instituto Brasileiro 
de Arte e Cultura e ECO-92/Conferência da ONU sobre 
o Desenvolvimento e o Meio-Ambiente, Rio de Janeiro
1992 – Olhar Indígena, Casa Fuji de Fotografia, São Paulo
1993 – Vis-à-vis des Indiens, Maison de Jeunes et de Culture
la Corderie, Marselha, França

1994 – Mirada Indígena, Centro de Investigaciones Antropológicas 

Angel Ganivet, Granada, Espanha

Matis, 1988-Amazonas
Anúncios
Esta entrada foi publicada em março 21, 2011 às 2:35 am e está arquivada sob bolsa vitae de artes, federaçao nacional dos jornalistas, fotografia como instrumento de pesquisa, fotografos de brasilia, funai, museu do indio, pesquisa ciencias sociais. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: