Aspectos Sociais do Povo Brasileiro

Olá amigos leitores!
Inicio agora minha publicações na pagina “Somos únicos, somos todos etnia Brasil!”
Sou Cientista Social, formada pela PUC SP, paulistana e professora de sociologia da rede pública estadual de São Paulo.
Espero que apreciem meus textos!
Segue o primeiro.

Aspectos Sociais do Povo Brasileiro

carlo5

Nossa sociedade segue as mesmas linhas de estratificação social utilizadas há séculos, em forma piramidal. No qual a maioria da população encontra-se no nível mais baixo, economicamente falando, e a minoria no nível mais elevado.

A divisão em classes sociais demonstra a grande desigualdade social brasileira.

Mas, o que isso significa?
Significa que desde os tempos coloniaisna sociedade brasileiras houveram efetivamente poucas transformações no sentindo de garantir ao povo brasileiro um sentimento de patriotismo, pois a preocupação política nacional sempre foi a de liberalismo econômico e não a de protecionismo.
O que faz com que praticamente não existam exemplos de pessoas públicas que nos dêem uma ideia de civilidade nacional. Salvo os presidentes Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek que tentaram através de ações individuais nos dar uma idéia de nação, mas, que foi mais associada a uma política paternalista do que democrática.
Isso acontece, pois a partir da colonização houve uma maior preocupação em explorar todas as riquezas e recursos de que o nosso país dispunha, e se pensarmos na atualidade a mentalidade continua a mesma.
A nossa cultura visa o aproveitamento do individual perante o todo, e isso se aplica desde as esferas políticas, na qual vemos todos os dias os políticos tirando vantagens nas suas ações públicas, até os pequenos acontecimentos cotidianos. Aonde um motorista não quer ceder passagem a outro, sendo que ambos terão que parar o carro no mesmo farol que está adiante. Pelo simples “mérito” de se passar na frente.
Como educadora de escola pública percebo essa necessidade que surge nos jovens de mostrar que um pode mais que o outro, isso já vem de berço, o famoso “eu tenho você não tem”.
EleNossa sociedade ao mesmo tempo tem a vantagem de permitir que todos vivam numa aparente harmonia, já que ao menos guerras religiosas não vemos no nosso país, nem revoltas armadas, ou apedrejamentos em praças públicas, mas, isso não acontece nas periferias aonde a lei que impera é a lei da malandragem, e ai volta o ciclo vicioso, de um mostrar que tem mais que o outro, nem que isso acabe custando a própria vida. Somos uma nação democrática no âmbito étnico já que pessoas de todo o mundo conseguem uma estabilidade no nosso país. Somos um país mestiço, porém desigual. Diante dessa aparente harmonia racial encontramos as diferenças entre essas esferas nos dados estatísticos.
Aonde quem ganha mais é o homem branco, quem possui diploma universitário normalmente é branco. Aonde os descendentes de europeus são mais bem vistos em apresentações pessoais, e os negros e índios normalmente são tratados como subalternos ou seres exóticos estudados por sua riqueza cultural.
Estes são alguns aspectos de nossa herança cultural que devem ser debatidos e revistos para que nossa história possa ter um futuro mais promissor e humano.

Juliana Benda

Anúncios
Esta entrada foi publicada em setembro 25, 2011 às 11:15 pm e está arquivada sob desigualdades sociais, etniabrasileira, fome, getulio vargas, juliana benda, livia zaruty, miseri, pobresa. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: